Radar móvel: como funciona e o que a Lei diz sobre o recurso

radar móvel

Você sabe o que é e como funciona o radar móvel? A RB Multimarcas preparou esse texto para possibilitar o entendimento um pouco mais detalhado sobre esse recurso, visando diferenciá-los de outros, como por exemplo, o radar fixo.

Além disso, vamos te mostrar quais são os tipos de infrações captadas pelo radar móvel, como evitar e quais os procedimentos corretos para recorrer, se necessário.

O que é o radar móvel?

O radar móvel é um dispositivo que capta a velocidade em que está o seu veículo e geralmente é instalado provisoriamente nas vias públicas. O funcionamento dele tem o mesmo princípio do radar fixo. 

A funcionalidade de ambos consiste em detectar o abuso de limites de velocidade pré-estabelecidos para a via em que estão inseridos.

O excesso de velocidade é fator determinante para muitos acidentes e quanto mais rápido estiver o veículo, mais grave será o ocorrido. Por isso, o objetivo da fiscalização é proibir o excesso de velocidade, para assim, evitar situações mais graves.

A tecnologia utilizada no monitoramento do radar móvel é a de micro-ondas, que capta a frequência e mudança da onda emitida. Podendo assim, identificar a velocidade do veículo.

Quais os tipos mais comuns entre os radares móveis?

Certamente, na estrada, você já viu o radar móvel em formato de pistola. O agente da polícia se posiciona em direção aos carros no acostamento, apontando para eles, verificando a velocidade em que cada um está. 

Caso esteja acima da velocidade permitida, é possível tirar uma foto do veículo para comprovar o fato.

Fora essa, existe uma tecnologia ainda mais potente, que pode, inclusive, emitir sinais de laser para fiscalizar em uma distância de até  2 quilômetros e meio de onde você está! 

O radar móvel pode falhar?

E será que o meu veículo pode ser fotografado por engano? Isso é extremamente raro porque apesar do radar móvel poder monitorar até três faixas simultaneamente, só é possível fotografar um veículo por vez.

O que significa que se dois veículos passarem lado a lado com velocidade acima da permitida, somente um será fotografado. Nesse caso, só se pode contar com a sorte!

Tipos de radar móvel

Existem dois tipos de radar: os móveis, identificados por ondas, manuseados pelos agentes de trânsito, como o radar móvel usado pela Polícia Federal e o radar por ondas luminosas, que são posicionados em um tripé. 

O radar móvel por onda, pode autuar até 30 carros por minuto. Ambos utilizam um sistema de emissão e recepção. O que significa que um sinal, que pode ser de luz ou de som, reflete no carro e volta com uma frequência diferente, o que permite a medição da velocidade.

O que a Lei diz sobre o recurso do radar móvel

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) é o órgão responsável por determinar como serão feitas as fiscalizações eletrônicas nas vias brasileiras. 

O artigo primeiro sobre radar móvel explicita que podem ser utilizados equipamentos na medição de velocidade nos seguintes formatos:

Não há obrigatoriedade de sinalização indicando quais locais terão fiscalização eletrônica. Porém, a Lei garante como obrigatória a presença da placa, indicando a velocidade máxima permitida da via.

E então, curtiu as nossas informações, contando tudo sobre o radar móvel? Conhecer os seus direitos e deveres é muito importante e essencial a todos os motoristas! Se você gostou deste conteúdo e quer acompanhar mais, não deixe de conferir o nosso Facebook e Instagram. Siga-nos! 

Newsletter

Receba nossas novidades e conteúdos por e-mail.

    RB Multimarcas © Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados

    Desenvolvido e Otimizado por WEBi