Ainda hoje, há quem não abra mão do câmbio manual no carro. Enquanto uns apenas têm este costume, outros afirmam que a experiência de dirigir sem ele simplesmente não é a mesma. A verdade, porém, é que não é mais necessário utilizar a embreagem em alguns carros — eles contam com um câmbio automático. 

Mas você sabia que também existe algo chamado câmbio automatizado? Ainda que o seu objetivo seja o mesmo do automático — permitir que o motorista dirija sem precisar utilizar o pedal da embreagem —, eles são bem diferentes, especialmente no que diz respeito a seus funcionamentos.

Na sequência deste texto, a RB Multimarcas te explica o que é e como funciona o câmbio automático, assim como o câmbio automatizado, e, por fim, compara os dois para que você opte pelo que achar mais interessante.

Continue a leitura e confira!

 

O que é e como funciona o câmbio automático

Começando com o câmbio automático, sua atuação é através de um conversor de torque, o que opera enviando a força do motor para o câmbio por meio de um sistema hidráulico. É dependendo da pressão que o pé faz no acelerador que o sistema muda as engrenagens e, com isso, troca as marchas.

Não é incomum de observamos por aí veículos que permitem a troca de marchas tanto de forma automática quanto manual. Através de duas abas normalmente localizadas atrás do volante, também chamadas de borboletas, é possível trocar de automático para manual.

 

O que é e como funciona o câmbio automatizado

O câmbio automatizado, por sua vez, não utiliza um sistema hidráulico, mas sim um sistema eletro-hidráulico. Primeiro, os sensores eletrônicos detectam as mudanças de velocidade, e, então, enviam a informação — de forma hidráulica — para a embreagem e para as marchas que se ajustam de acordo com isso.

O câmbio automatizado ainda conta com uma espécie de “evolução”, em que faz o uso de uma embreagem dupla, uma responsável pelas marchas de número par e a outra pelas de número ímpar. Com isso, a marcha seguinte sempre está pré-engatada, o que deixa todas as mudanças de marcha muito mais suaves.

 

Câmbio automático x Câmbio automatizado: qual é melhor?

No final das contas, fica a dúvida: câmbio automático ou câmbio automatizado? Os efeitos são praticamente os mesmos: em qualquer uma das opções, o motorista não precisa usar a embreagem para trocar de marcha — o processo é feito automaticamente pelo sistema do câmbio.

O que podemos citar como grande vantagem “a mais” de cada um é que:

  • No câmbio automático e no automatizado com embreagem dupla, a troca de marchas é mais suave e praticamente não sentida, enquanto no automatizado simples ela é um pouco mais perceptível;
  • Graças à transmissão, o câmbio automatizado promove uma certa economia de combustível quando comparado aos outros.

 

 

E você, já sabia da existência de dois câmbios que dispensam a troca manual de marchas? Caso tenha gostado do texto e queira continuar acompanhando nosso conteúdo, não deixe de seguir a RB Multimarcas no Facebook e no Instagram!