Sabe aquelas pessoas que gostam de estilizar ao máximo seus pertences? Ou até mesmo aquelas marcas que personalizam tudo? Pois é, muitas vezes elas decidem diferenciar seu carro através de adesivos e mudança na pintura, por exemplo. Mas será que existe um limite para a personalização do meu carro? Descubra no texto de hoje!

Tuning de carros X Personalização X Customização

Existem três tipos de modificações que podem ser realizadas no automóvel:

– Tuning de carros: são aquelas mudanças mais radicais no veículo, como aumento da potência do motor, troca do sistema de suspensão, por exemplo;

– Personalização: consiste na alteração da pintura do carro, ou na instalação de novos acessórios;

– Customização: são adaptações no carro, como trocas de vidros, rodas ou pneus, por exemplo.

Mas você sabia que existe um limite para a personalização do seu carro?

Principais mudanças realizadas

– Alterações na cor: pintura, adesivos ou envelopamento que cubra mais de 50% da lataria são consideradas alteração de cor e devem ser informadas na documentação do automóvel. Caso não exista uma tonalidade predominante, esta alteração será denominada como “fantasia”.

– Faróis de xênon e LED: alguns carros já vêm com a peça de fábrica e as adaptações necessárias para que outros condutores não sejam afetados com a claridade. Mas devido ao fato desse tipo de farol emitir mais luz do que os comuns, caso o carro não venha com o acessório, será necessária uma autorização prévia do Detran para que o motorista possa instalá-lo. Confira aqui o que é permitido.

– Vidros: uma das alterações mais comuns hoje em dia é o uso do insulfilm nos vidros do carro. Mas atenção! Existe uma porcentagem máxima para escurecer os vidros:

         – 30% para os vidros laterais dianteiros

         – 25% para o para-brisa

         – 75% para os vidros traseiros

– Som: além de ser necessário que o motorista respeite os 80 decibéis permitidos em vias públicas, caso o equipamento ocupe o porta-malas inteiro e os bancos traseiros, ele será considerado irregular.

– Pneus e rodas: caso o condutor pretenda alterar esses acessórios ele deve ficar atento. É proibido que eles ultrapassem os limites externos do para-lamas.

– Combustível: a substituição do sistema de combustão pelo GNV pode ser realizada, desde que o kit esteja de acordo com as regulamentações do Inmetro. Além disso, é necessário entregar o Certificado de Segurança Veicular, emitido após a inspeção ao Detran do Estado no qual o condutor é domiciliado, para que seja feita a alteração do registro do veículo e na documentação.

– Ajustes no motor: a potência do motor só pode ser alterada em 10% para que a segurança do carro não seja comprometida, já que suas rodas, freios, suspensão e carroceria foram projetados para suportar uma velocidade e aceleração máxima.

– Suspensão: a troca no sistema é permitida, excetuando modelos com regulagens de altura, já que são prejudiciais ao funcionamento correto do automóvel, podendo apresentar riscos ao condutor e aos passageiros.

– Rebaixamento: a alteração é permitida desde que seja respeitado o limite da altura de 100mm ou mais, contado do solo ao ponto mais baixo da carroceria.

– Freios: alterações no sistema de freios não podem ser realizadas em hipótese alguma, mesmo que o proprietário solicite ao Detran, não será autorizado.

Autorização do Detran

Para realizar alterações em seu veículo, primeiramente será necessário solicitar ao Detran local uma espécie de autorização. O proprietário deve apresentar seus documentos pessoais e do veículo, e informar quais modificações pretende realizar em seu carro.

É importante que esse procedimento seja realizado antes das alterações, para evitar que se faça alguma modificação irregular que será reprovada pelo Detran futuramente, podendo inclusive gerar multas e pontos na carteira.

Após aprovadas as solicitações, é importante que se tenha um mecânico de confiança para realizar as modificações no veículo, já que alterações malfeitas podem comprometer a segurança do seu carro.

Ao finalizar as alterações previamente solicitadas ao Detran, o motorista deverá levar o carro em uma das oficinas credenciadas pelo Inmetro, para que seja validado. Sendo aprovado, o proprietário voltará ao Detran para receber o Certificado de Segurança Veicular que será registrado no Certificado de Registro de Veículo e no Certificado de Registro de Licenciamento.

Está procurando um carro novo? Venha pra RB Multimarcas, uma loja com 28 anos de história, mais de 250 carros em estoque, mais de 15 mil carros vendidos e uma equipe qualificada para te ajudar nessa escolha! Conheça uma de nossas quatro lojas: Avenida Ivo Silveira, em Florianópolis; Mundocar Mais Shopping e Automotivo Shopping, em São José; e em Urubici.