Muitas são as variáveis envolvidas na escolha de um veículo. Direção hidráulica, freio ABS e ar condicionado, por exemplo, são algumas das características que, uma vez diferenciais, hoje passaram a ser quase obrigatórias e estão sendo muito procuradas por motoristas. É essencial oferecer pelo menos um destes itens para disputar a preferência do comprador.

Como sabemos, os freios estão entre os componentes mais importantes de qualquer carro. Afinal de contas, são eles — quando em bom funcionamento — que garantem a segurança em diversas situações. Você não pegaria um veículo para dirigir sabendo que ele está com algum problema nos freios, certo?

Isso, por si só, mostra a importância do freio. E é exatamente por ele ser tão importante que o freio ABS foi desenvolvido. Ele surgiu como uma forma de aprimorar freios convencionais, tendo um sistema diferenciado capaz de trazer mais segurança ao trânsito. Atualmente, ele é o componente mais buscado em carros usados. Para se ter uma ideia, veículos fabricados a partir de 2014 já precisam, obrigatoriamente, contar com o freio ABS.

 

Pensando na relevância deste item, a RB Multimarcas preparou um texto explicando a diferença entre o freio ABS e os freios convencionais. Continue a leitura abaixo e confira!

 

A diferença entre o freio ABS e os freios convencionais

Antes de começarmos a explicar a diferença, é preciso deixar algo claro: quando falamos de freios convencionais, estamos nos referindo ao freio a disco. A base do funcionamento dos dois freios é similar, visto que ambos trabalham através de pastilhas que travam o disco de rodas.

A diferença está em como esse travamento é feito. O freio a disco, que foi difundido durante a década de 1950 e tem uma tecnologia inferior à do ABS, trava as rodas do veículo por completo. Isso faz com que o veículo siga um fluxo contínuo — derrapando — durante a frenagem e o motorista não tenha controle sobre ele, podendo se envolver em acidentes.

Com o freio ABS, a situação muda. O próprio nome já explica o diferencial: ABS é uma sigla para Anti-lock Braking System. Seu sistema não trava as rodas do carro abruptamente, o que dá um maior controle na direção para o motorista e impede que o carro derrape. 

É seguro dizer que o freio ABS é muito mais seguro que o freio a disco.

 

Freio ABS já é obrigatório

E isso comprova a segurança que ele proporciona. Como já citamos, desde 2014 todos os veículos fabricados no Brasil são obrigados a virem com esse sistema de freio. A medida já estava prevista pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) desde 2009 e inclui também a obrigatoriedade do airbag duplo frontal.

Uma curiosidade é que foi esta determinação que fez com que a produção da Kombi fosse descontinuada por aqui, visto que ela não tinha como receber os airbags. Nós falamos mais sobre isso e toda a história da Kombi em outro texto aqui no blog. Você pode conferi-lo por este link.

 

Entendeu a diferença entre os dois tipos de freio? Para receber mais conteúdo e continuar aprendendo, siga a RB Multimarcas no Facebook e no Instagram e nos acompanhe!