No último dia 16 de setembro algumas mudanças na CNH entraram em vigor. Trazendo um número considerável de facilidades para quem pretende tirar sua carteira, elas chegam com a promessa de diminuir os processos burocráticos na obtenção da licença para dirigir por aqui.

Se você quer entender melhor quais foram essas mudanças na CNH e como elas afetarão as vidas dos futuros condutores no Brasil, acompanhe restante deste texto que a RB Multimarcas preparou para você abaixo!

Boa leitura!

 

Afinal, quais foram as mudanças na CNH?

 

Redução no número de aulas práticas

Há muito tempo a quantidade de aulas práticas obrigatórias para a categoria B era 25. Com  o anúncio das mudanças, elas passam a ser 20, sendo pelo menos uma das aulas à noite. Antes da mudança, as aulas noturnas tinham que ser pelo menos 5. Para a categoria A, as aulas obrigatórias serão 15.

 

Simulador não é mais obrigatório

Os simuladores de condução, que passaram a ser obrigatórios em todo o território brasileiro há alguns anos com certa polêmica e muitos questionamentos sobre sua efetividade, agora deixaram de ser uma exigência. Enquanto antes todos os futuros condutores precisavam passar pelo equipamento, agora ele é opcional.

Esta mudança acompanha a anterior: lembra que falamos que agora a categoria B exige 20 aulas práticas, certo? Alunos que optarem pelo simulador, por outro lado, reduzem ainda mais este número. Para eles, passam a ser obrigatórias 15 aulas práticas e 5 aulas com o simulador.

Apesar das mudanças terem sido anunciadas para quase todo o território nacional, esta não será válida para o estado do Rio Grande do Sul, pelo menos por enquanto. Isso porque o TRF-4 concedeu uma liminar mantendo a obrigatoriedade das aulas por lá.

 

Autorização para ciclomotores

Você sabe o que são ciclomotores? Mais conhecidos como “cinquentinhas”, estes veículos, que costumam ter duas ou três rodas, são caracterizados por não passarem de 50cc e não terem velocidade máxima maior que 50 km/h. Similares às bicicletas motorizadas, eles eram muito comuns nas décadas de 1970 e 1980.

A última das mudanças na CNH que trouxemos hoje é justamente sobre eles. Para adquirir a autorização para pilotar estes veículos, agora basta realizar as provas teórica e prática, dispensando a necessidade das aulas. Contudo, caso o candidato reprove em algum dos testes, as aulas voltam a ser obrigatórias para ele.

Vale citar, por fim, que esta medida só vale até meados do ano que vem. A partir do mês de setembro de 2020, as aulas voltam a ser exigidas, porém com uma diferença de 15 horas; enquanto, antes, era preciso fazer 20 aulas antes da prova, a mudança exige somente 5.

 

E aí, gostou das mudanças na CNH? Há praticamente um mês em vigor, elas prometem, como já citamos, desburocratizar e até baratear o processo de obtenção da carteira para novos condutores. 

Se você quer continuar recebendo conteúdos como este, ficar por dentro das novidades do trânsito brasileiro e ainda acompanhar as melhores ofertas de veículos, acompanhe a RB Multimarcas no Facebook e no Instagram!