Seja por motivos estéticos e estilísticos ou para aumentar a privacidade dentro do veículo, a maior parte dos condutores brasileiros possui películas nos vidros de seus carros. Contudo, não basta apenas instalar as películas e sair dirigindo por aí; o Contran estabelece algumas regras para películas do carro que devem ser seguidas.

O ideal é que as películas vendidas por lojas automotivas estejam sempre de acordo com o que diz a lei, mas nós sabemos que, infelizmente, não é isso que acontece. Sabendo disso, é importante conhecer as regras para películas do carro. Assim, você saberá qual escolher quando for comprar as películas do seu veículo.

Na sequência deste texto, a RB Multimarcas explica todas as regras para películas do carro especificadas pelo Contran — mostrando o que pode e não pode —, e ainda mostra o que acontece com condutores que forem flagrados desrespeitando as regras.

Continue a leitura e fique por dentro!

 

Quais são as regras para películas do carro?

Todas as normas estabelecidas para a utilização de películas automotivas foram publicadas pelo Contran em sua Resolução 254, de 2007. O primeiro ponto ao qual todos os motoristas devem ficar atentos é o nível de transparência das películas aplicadas. Cada vidro do carro (dianteiro, laterais dianteiros e traseiros) tem um limite específico.

A película do vidro dianteiro, isto é, do para brisa, deve ter o escurecimento máximo de 25% — o que faz dela a película mais clara de todas. Os vidros laterais dianteiros, por sua vez, podem contar com películas de escurecimento máximo de 30%, sendo pouco mais escuro que o vidro dianteiro.

Por último, os vidros traseiros são uma exceção — podendo ser muito mais escuros que os outros. De acordo com a Resolução, esses vidros (tanto laterais traseiros quanto traseiros) podem conter películas com até 72% de escurecimento. Eles são, disparados, os vidros que são autorizados a ser mais escuros.

Ainda que o índice de escurecimento seja o mais importante, outras regras também devem ser de conhecimento geral. Para começar, tanto este índice quanto a marca do fabricante e do instalador precisam estar gravadas em um local visível da película. 

Por fim, é importante citar também que películas refletivas e espelhadas estão estritamente proibidas, visto que elas podem prejudicar a visão de outros motoristas.

 

Quem for pego as desrespeitando deve pagar multa?

Assim como em qualquer outra norma de trânsito, condutores que não estiverem seguindo as regras para películas do carro estão sujeitos à aplicação de punições. No caso específico das películas, estamos falando de pontos na carteira e uma multa.

Qualquer motorista que for flagrado usando películas com índice de escurecimento superior ao permitido irá receber uma multa grave. Isso implica 5 pontos na carteira e o pagamento de R$195,23. Além disso, se a película irregular não for retirada na hora da abordagem, o veículo é recolhido.

 

E você, já conhecia essas regras para películas do carro? Gostou de saber mais a respeito delas? Esse tipo de conhecimento é essencial para evitar problemas futuros. Caso tenha gostado do texto e queira continuar recebendo mais, não deixe de seguir a RB Multimarcas no Facebook e no Instagram!