As pastilhas fazem parte do complexo sistema de freio a disco — sistema este que, hoje, é o mais encontrado na maioria dos veículos brasileiros. Ele veio para tomar o lugar do freio a tambor, oferecendo uma atuação muito mais eficiente. Assim como qualquer outra parte dos automóveis, o freio também passa por desgastes e, por isso, é fundamental saber quando trocar as pastilhas de freio.

Neste texto, a RB Multimarcas fala justamente sobre isso. Iremos listar os maiores sinais de que está na hora de trocar as pastilhas de freio, mostrar de quanto em quanto tempo você deve realizar essa troca e destacar a importância de fazê-la com um profissional qualificado e de confiança.

Boa leitura!

 

Alguns sinais de que está na hora de trocar as pastilhas de freio

Ao acionar o pedal do freio, algumas coisas acontecem. Uma delas é a pressão da pastilha contra o disco do freio. São as bases das pastilhas, feitas de aço e revestidas com material macio, que entram em contato com o disco, provocando o atrito que faz a velocidade passar pela redução que o motorista queria quando pisou no pedal.

Apenas esse atrito já é suficiente para desgastar as pastilhas e fazer com que elas devam ser trocadas de vez em quando. Felizmente, o desgaste pode ser facilmente observado a partir de alguns sintomas.

Alguns deles, inclusive, são identificados com uma simples inspeção visual. Se a espessura das pastilhas estiver inferior a 2 mm, este é um sinal de que ela já está bem gasta. Mais um aspecto visual é a presença de rachaduras. Caso elas existam, a recomendação é de que a troca das pastilhas seja feita imediatamente.

Há também outras formas de identificar sinais de quando trocar as pastilhas de freio, muitas delas influenciando o próprio funcionamento do sistema. Se o motorista estiver precisando frear por muito mais tempo que o normal para que o carro pare totalmente, é provável que a pastilha não esteja mais funcionando como deveria.

Por fim, caso o atrito das pastilhas com o disco esteja produzindo um barulho metálico fora do comum, é possível que haja bastante desgaste nas peças também.

 

Afinal, quando trocar as pastilhas de freio?

Todos os sinais que citamos acima indicam fortemente que as pastilhas devem ser trocadas o quanto antes. No entanto, não é recomendado que se espere sinais aparecerem para que medidas sejam tomadas. Afinal, manutenções preventivas devem ser feitas com uma certa frequência pré-definida.

No geral, indica-se que a revisão preventiva, de uma forma geral, seja feita a cada 5 mil km rodados. No caso específico do freio, o que se diz em relação a quando trocar as pastilhas de freio é que a troca deve ser feita a cada 30 ou 40 mil km rodados.

 

Faça a troca com um profissional de confiança!

Outro detalhe importante é o profissional com que se faz a revisão e a troca. Mais essencial que saber quando trocar as pastilhas de freio é justamente ter a parceria de um profissional altamente qualificado. Portanto, não deixe seu carro na mão de qualquer um; leve-o a quem você confia e sabe que irá fazer um bom trabalho, independente de preço.

Afinal de contas, no final o barato pode acabar saindo caro.

 

E você, já sabia quando trocar as pastilhas de freio? Caso tenha gostado do texto e queira continuar recebendo nosso conteúdo, não deixe de seguir a RB Multimarcas no Facebook e no Instagram!