Ao comprarmos um carro, é comum financiarmos parte dele. Mas não podemos esquecer que dentro das parcelas estão embutidos os juros bancários. Hoje vamos explicar se vale a pena antecipar as parcelas do financiamento.

Vale a pena antecipar as parcelas do financiamento?

Sabe aquele aumento de salário inesperado? Ou o recebimento de um dinheiro extra como 13º salário, férias e bônus de produtividade, por exemplo? Nessa hora muitos se perguntam “vale a pena antecipar as parcelas do financiamento do meu carro?”. A resposta para essa pergunta é: SIM!

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, quando o devedor solicita a antecipação do pagamento, total ou parcial, o banco ou instituição financeira é obrigado a descontar proporcionalmente o valor dos juros que foram introduzidos no valor original da parcela.

Antecipar as parcelas pode possibilitar que o devedor ganhe 70% de desconto para realizar os pagamentos. Isso porque o desconto é progressivo, ou seja, quanto maior for o prazo para vencimento, maior será o desconto aplicado. Dessa forma, caso o devedor tenha parcelado seu financiamento em 60 vezes, o desconto da prestação de número 60 pode chegar a 70%. E a cada parcela antecipada, o desconto diminuirá gradativamente.

Como é feita a antecipação do pagamento das parcelas?

Quando uma pessoa faz um financiamento, é como se estivesse pegando dinheiro emprestado com prazo determinado para o pagamento com juros. Se as parcelas são antecipadas e o financiamento que estava previsto para ser quitado em cinco anos é pago em um ano, por exemplo, é justo que o devedor não pague pelos juros de todo o período, mas só do período que ficou com o “dinheiro emprestado”.

Como o cálculo das parcelas é feito contando com uma data específica, são calculados os juros em cima daquela data. Então, caso o devedor antecipe esse pagamento, nada mais justo que rever o valor dos juros a serem pagos.

Todos os bancos e instituições financeiras são obrigados a conceder esse desconto para os devedores que anteciparem as parcelas do financiamento do seu carro. Mas atenção: isso vale para financiamento e crediário, porém, não vale para cartão de crédito e outras modalidades de parcelamento como operação de leasing e de consórcio, por exemplo. Para saber mais sobre os tipos de financiamento de carros, clique aqui.

E quitar o financiamento? Também vale a pena?

Muitas vezes o devedor até tem o valor total do carro desejado, mas na hora de realizar a compra, opta pelo financiamento por acreditar ser mais vantajoso. Mas será que isso é verdade? Depende!

Ao quitar o valor total do financiamento do seu carro, deve ser observado o rendimento anual da poupança ou investimento no qual seu dinheiro está guardado. Existem poupanças que não ultrapassam o rendimento de 10% ao ano, em compensação, os juros do financiamento de um veículo podem ultrapassar, e muito, esse valor no mesmo período. Neste caso, seria mais vantajoso quitar o financiamento e evitar gastos desnecessários com juros muito altos.

Mas existem casos, como quando se dá um valor alto de entrada para a compra do carro, nos quais os juros são muito baixos ou até zero. Neste exemplo já seria mais vantajoso deixar o dinheiro até mesmo em uma poupança com baixo valor de rendimento.

Como é feita a antecipação ou quitação?

Primeiramente o devedor acionará o banco solicitando a antecipação parcial ou total das parcelas do seu financiamento. Então será calculado o desconto a ser obtido por ele através de dois fatores: o tempo que falta para o pagamento das parcelas e a taxa de juros do financiamento.

Precisando de ajuda? Venha pra a RB Multimarcas, uma loja com 27 anos de história, mais de 250 veículos em estoque, mais de 15 mil carros vendidos e uma equipe qualificada para te auxiliar! Conheça uma de nossas quatro lojas: Avenida Ivo Silveira, em Florianópolis; Mundocar Mais Shopping e Automotivo Shopping, em São José; e em Urubici.